If you're seeing this message, it means we're having trouble loading external resources on our website.

Se estiveres protegido por um filtro da Web, certifica-te de que os domínios *.kastatic.org e *.kasandbox.org estão desbloqueados.

Conteúdo principal

Ajudar alunos em disciplinas que não domina

Alguns tutores são especialistas no conteúdo que os alunos estão a estudar e podem dar explicações e exemplos alternativos quando os alunos têm dificuldades. Contudo, nem todos os tutores têm confiança no papel de professor, e isso não é um problema! Eis algumas formas simples de ajudar sem precisar conhecer o material previamente.

Aprenda com eles

A educação é um processo de aprender a aprender. Como temos novos desafios todos os dias, devemos ser aprendizes por toda a vida!
Assumir este comportamento pode fazer a diferença. Pratique competências matemáticas, assista a vídeos, e crie programas de computador juntamente com os seus alunos. Se tiver tempo, também pode espreitar o material antes dos seus alunos.
Professores e alunos podem fazer perguntas uns aos outros e discutir sobre o que estão a aprender. Esta pode ser uma excelente forma de criar vínculos. Mais importante, ouça os seus alunos e trate-os como colegas.
Quando as crianças resolvem um problema de forma errada, não é preciso ser o tutor a dizer-lhes. As pistas fazem isso. É preciso apenas perceber o que correu mal e então seguir em frente na resolução do próximo problema.
  • Um instrutor fora do contexto de sala de aula

Seja o líder

As vezes um tutor tem mais força como claque. Incentivar os alunos para que "continuem o bom trabalho" ou para que "tentem novamente" ajuda os alunos com a sua motivação. Quando os alunos tiverem dificuldades, lembre-os de assistir aos vídeos, ler as pistas e anotar as dúvidas. Assim eles podem pedir-lhe ajuda ou a outro tutor em alguns conceitos específicos.
Quando um aluno trabalha uma competência já praticada antes, pode perguntar-lhe a razão de estar a repetir. ("Estás a trabalhar para ganhar alguma medalha específica? Estás com medo de começar a próxima competência?") Com base nestas informações, pode decidir se deve ou não incentivá-lo a mudar para a competência seguinte.
Os relatórios são muito úteis. Eu verifico-os para ver quantos problemas o meu filho tentou fazer e saber se assistiram ao vídeo. Se não vejo o símbolo de play, sei que ainda não assistiu ao vídeo e insisto para que o faça. Se não vejo o ponto de interrogação, sei que não usou a ajuda das pistas, então convenço-o a olhar para elas.
  • Pai de aluno da Khan Academy